Home » Artigos » KARDEC PROSSEGUE

KARDEC PROSSEGUE

No dia 3 de Outubro de mil oitocentos e quatro (1804), na cidade de Lyon, França, nasceu o menino Hippolyte Denizard Léon Rivail. Ao contrário de seu pai e irmãos, optou por estudar Medicina, que não abraçou como profissão. Dedicou-se tenazmente à Pedagogia, tornando-se autoridade reconhecida em todo território francês, onde suas obras eram adotadas nas mais referendadas instituições de ensino.

Enquanto o mundo científico tinha suas atenções chamadas pelo estudo da eletricidade, Denizard Rivail dedicava-se à pesquisa do Magnetismo e da Hipnose.

Os fenômenos e as manifestações mediúnicas ocorriam pelos salões da Europa e Estados Unidos, como fossem diversão e entretenimento, mas não atraíam ainda a atenção do jovem Denizard, que se mantinha preocupado com o aprofundamento das pesquisas acadêmicas, essas que muito colaboraram na forja de seu caráter sereno, preciso, não se contaminando com o imediatismo, mantendo sempre a prudência investigativa, fatores determinantes para elaborar a Codificação da Doutrina Espírita.

Durante seus primeiros cinquenta anos de vida, Denizard Rivail foi preparado para cumprir sua missão na Terra. Quando por volta de mil oitocentos e cinquenta e quatro, passou a manter contato com grupos de médiuns e testemunhou aquelas “entidades” respondendo perguntas dos curiosos. Então Denizard Rivail concluiu: por trás de uma resposta inteligente, tem que haver uma mente inteligente. Daí em diante, dedicou-se com seu afinco, espírito crítico e dedicação hercúlea na catalogação de fenômenos descritos que lhe chegavam por cartas vindas de várias partes do mundo.

Em mil oitocentos e cinquenta e sete, utilizando-se do pseudônimo Allan Kardec, lançou o Livro dos Espíritos, obra composta de mil e dezoito questões, tendo o tema central o Espírito e suas mais distintas variáveis.

Kardec despertou o interesse de muitos e a ira de alguns, principalmente das religiões, pois suas informações desmistificavam tradições intocáveis, derrubando os chamados mistérios de Deus.

Allan Kardec deixou o corpo físico em 1869 e seu trabalho continuou ininterrupto, vencendo as barreiras e preconceitos mundo afora.

O Espiritismo é, hoje, uma doutrina vitoriosa. Impondo-se junto às ciências, provocou o nascimento da Parapsicologia e da Metapsíquica e, na religião, ensina que não existe fantasma e a morte não é o fim diante da eternidade do espírito. Mas o importante, o maior louro de Allan Kardec, é trazer Jesus redivivo em espírito e verdade, levando-nos a entender porque o Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida.

Por Iriê Salomão de Campos, Comunidade Espírita “A Casa do Caminho” – ‘Artigo do Dia’ Publicado no espaço quinzenal cedido pelo Jornal Tribuna de Minas – 15 de outubro 2016 – Juiz de Fora – MG.